×

Encontre corretores de seguros em qualquer lugar do Brasil!

Utilize o campo abaixo para escolher o estado que você mora e localizar um corretor de seguros perto de você.

Corretor de seguros. O que é necessário para tornar-se um?

Quando uma pessoa escolhe a profissão que deseja atuar é preciso ter em mente, que todo o início é difícil, demanda conhecimento e dedicação.  O corretor de seguros não foge à regra. Pode ser uma atividade bem lucrativa dependendo do conhecimento e do empenho.

Pretende-se nesse artigo orientar profissionais que almejam mudar de ramo, atuar como corretores e até mesmo jovens que desejam entrar no mercado de trabalho através da corretagem, para isso, é necessário ter alguns pré-requisitos que elencarei abaixo, buscando compilar o máximo de informação para que seja possível sua inserção no mercado das vendas de apólices de seguro.

Veja agora como se tornar um corretor de seguros

Como se tornar um corretor de seguros profissional
Para que você possa atuar neste ramo é necessário que se tenha uma certificação da Funenseg

Inicialmente é necessário saber que a comercialização de apólices é regulamentada, logo tem um órgão responsável para autorizar, controlar e fiscalizar o mercado de seguros: o SUSEP – Superintendência de Seguros privados. Dessa maneira, para que você possa atuar neste ramo é necessário que se tenha uma certificação do Funenseg, que é a escola Nacional de Seguros, vale ressaltar, que é a única instituição brasileira apta a habilitar o profissional que ingressa na área de corretagem de seguros. A instituição oferta cursos presenciais e à distância em diversas modalidades: habilitação, graduação e pós graduação que prepara os alunos para realização do exame para Habilitação de Corretores de Seguro. Após a aprovação dos exames, que são realizados três vezes ao longo do ano, o aluno terá direito a certificação, o próximo passo é apresenta-la à SUSEP para que seja feito o seu registro.

Escolha qual modalidade de seguro você irá vender

Após ter seu registro liberado, é necessário saber qual o tipo de seguro que pretende comercializar, geralmente, quem está iniciando, opta por seguro de auto (carro, moto, caminhão); seguro de vida, seguro residencial, seguro fiança; seguro viagem; plano de saúde e até mesmo seguro de acidentes pessoais, o importante mesmo, para que suas vendas tenha êxito, é saber qual o tipo de segmento que mais você se identifica. Tenha um foco específico, trabalhar com várias modalidades pode ser perigoso, um entrave para que possa especializar-se e tornar-se uma referência, isso faz com que um cliente opte por você quando quiser adquirir esse produto.  Assim, quanto mais conhecimento você tem sobre um segmento, maior é a confiança que transmite ao segurado.

Qual tipo de corretor de seguro você será?

Há duas possibilidades de atuação nesta área: como profissional pessoa física quanto pessoa jurídica. Na primeira opção você é considerado autônomo, para exercer sua profissão dessa forma, além da certificação é necessário a liberação de atuação como profissional liberal na prefeitura da sua cidade, a vantagem é que os impostos são menores, mas se quiser montar uma corretora há várias possibilidades para fazê-lo.

Dentre as possibilidades para montar um escritório de corretagem você pode optar por: Escritório virtual, necessário ter um endereço comercial, telefone e secretária; Coworking que são escritórios compartilhados, uma boa alternativa para minimizar os custos, mas é necessário garantir que tenha uma sala de reunião quando necessário; Home Office, você monta seu escritório em casa, é a opção mais barata, alternativa geralmente para quem está começando; Sala comercial, embora seja a alternativa mais dispendiosa é também mais profissional.

O início como corretor de seguros

No início da corretagem é necessário realizar um cadastro nos sites da seguradora que você pretende atuar, você precisará dos seguintes documentos: RG, CPF (em caso de pessoa física), CNPJ (em caso de pessoa jurídica, Susep (tanto da pessoa física quanto jurídica), etc. Vale ressaltar, que há regras específicas para cada seguradora, tais como: produção mínima, região de atuação, entre outras.

Como há muitas seguradoras, um corretor levaria muito tempo para fazer cotações, por isso, a maioria deles utilizam um multicálculo de seguros, que é um software que faz esse trabalho a partir de um único do preenchimento de formulário. Você pode verificar um exemplo no endereço a seguir: http://conteudos.quiver.net.br/como-funciona-multicalculo, mas há outros na rede.

Aperfeiçoamento é muito importante para o corretor de seguros

Para vender seguros o básico não é suficiente, o curso, muito embora, forneça as questões técnicas, você precisará ir mais além, é necessário realizar estudos frequentes, sobretudo a que se refere a técnicas práticas de vendas e gestão, que auxiliará no dia-a-dia.

Essas técnicas vão possibilitar vender mais seguros, porque viabiliza o estreitamento no relacionamento entre o corretor e o futuro segurado, sobretudo no que diz respeito a confiança. São prerrogativas de um bom corretor: Tentar entender as necessidades e as expectativas do cliente, ser claro, objetivo e sobretudo, prestar total assistência no momento que for acionado. Mas se você quer montar uma corretora, ou até mesmo gerenciar uma é muito importante que sua equipe seja coesa e atenta a todas as variações de taxas e seu cálculo, defina metas alcançáveis para seus vendedores, crie programas de incentivo para elas serem atingidas e sempre esteja disposto a fazer adequações, sobretudo ao prazos de cumprimento de metas.

Como mencionei anteriormente, as técnicas ou processos de gestão é muito importante para que sua corretora tenha lastro no mercado, listo as três principais: Sempre buscar melhorar a experiencia do cliente que solicitou uma cotação facilitando ao máximo; agilizar a apresentação de orçamentos e semanalmente fazer um feedback com a equipe para discutir o que deu errado na semana.

Busque por parcerias

Faça parceria com outros corretores de seguros
Faça parceria com outros corretores de seguros

Uma dica importante para quem está entrando no mercado é buscar parcerias como por exemplo: concessionárias e despachantes se seu foco for vender seguro de carro, parcerias com imobiliárias e construtoras caso pretenda vender seguro fiança ou residencial. Geralmente esses acordos são feitos através de incentivos financeiros, como por exemplo: uma porcentagem na comissão por cada seguro vendido. Você ainda pode estabelecer parceria com outros corretores atuantes em outros segmentos, quem vende um seguro auto pode indicar clientes para quem faz seguro de vida.

Corretora x Corretor individual

Para quem pretende entrar no mercado com uma corretora e busca sociedade é muito importante que avalie as vantagens e desvantagens antes. Para quem pensa em ter um sócio a motivação principal é o investimento financeiro, que virá de ambos, o que permite mais capital do que um corretor individual, você dividirá também o risco financeiro com seu sócio, dessa maneira caso nada dê certo seu prejuízo será menor. Outra vantagem de ter um sócio é a abrangência da fatia maior do mercado facilitando o cross-selling (venda de diferentes produtos para o mesmo cliente), você pode vender seguro auto e seu sócio, seguro residencial, vocês terão um ao outro para se fortalecer, mas se a divisão de funções, investimentos e lucros não estiver devidamente claros para ambos, poderá ser um fracasso, conflitos poderão ocorrer, por isso,  é necessário está preparado para administrá-los.

Gerencie seus clientes profissionalmente

Outra dica importante, diz respeito a carteira de clientes, inicialmente você poderá utilizar uma planilha do Excel, mas não será o suficiente, provavelmente precisará de um software mais profissional, há alguns com recursos básicos gratuitos como o Agendor (https://www.agendor.com.br/), mas uma gestão profissional demanda um investimento em um gerenciador para corretoras, a exemplo disso Quiver (https://www.quiver.net.br/), mas fica ao seu critério a escolha de um gerenciador que atenda às suas demandas.

Por fim, tenha sempre em mente que o seu maior objetivo é atender da melhor forma seu cliente, fique atento as necessidades deles, procure sempre está presente quando for solicitado e acima de tudo crie uma relação de extrema confiança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *