×

Encontre corretores de seguros em qualquer lugar do Brasil!

Utilize o campo abaixo para escolher o estado que você mora e localizar um corretor de seguros perto de você.

Seguro viagem barato para a Europa. Veja preço!

Nesse artigo você vai saber por que o seguro viagem é obrigatório para desembarcar na maioria dos países europeus. Também conhecerá as exceções e simulação de um seguro viagem barato.

E o mais importante: vai descobrir que o preço desse serviço é muito barato perto do tamanho do problema financeiro que ele pode evitar, caso você ou alguém da sua família precise de assistência médica numa viagem internacional.

Veja preço de seguro viagem barato para a Europa

Preço de seguro viagem barato para a Europa
Preço de seguro viagem barato para a Europa

Por que contratar um seguro viagem?

Normalmente, hesitamos diante da ideia de fazer qualquer tipo de seguro. Temos medo de jogar dinheiro fora, imaginando que nada de ruim vai acontecer com a gente. Esse tipo de atitude não é nada recomendável para alguém que vai deixar seu país para se aventura numa viagem internacional.

Para começar, se você vai viajar para a Europa, especificamente para um país signatário do Tratado de Schengen, terá que contratar um seguro viagem. Isso é obrigatório, porque garante a cobertura médica para o turista em caso de necessidade urgente no país estrangeiro.

O seguro viagem obrigatório deve ter cobertura mínima de 30 mil euros ou o equivalente em dólar. Esse valor cobre acidentes, doenças ou até a repatriação do corpo em caso de morte.

Geralmente, o seguro viagem é exigido na imigração do país de destino. Às vezes, ele não é cobrado nesse momento.

No entanto, fique atento: como esse é um pré-requisito obrigatório, a falta de seguro viagem pode impedir um turista de entrar num país europeu.

Já pensou ser obrigado a pegar um voo de volta para o Brasil só porque você não tem um seguro?

Para evitar esse tipo de situação frustrante, além de contratar um seguro viagem, é necessário ter em mãos o comprovante da cobertura ou até mesmo o seu contrato impresso.

Mais de trinta países europeus fazem parte do Tratado de Schengen. Os que não são signatários do acordo têm suas próprias regras para o seguro viagem.

Se ainda não está convencido sobre por que fazer um seguro viagem, leia o artigo completo que preparamos.

Portugal e Itália

O Brasil tem acordos com esses dois países para que os seus nacionais tenham atendimento nas redes públicas de saúde, sob a proteção do critério da reciprocidade. Ou seja, um brasileiro pode receber assistência médica na Itália ou Portugal, assim como um italiano ou português pode ser atendido Brasil.

Nesses casos, você não precisa do seguro viagem. Mas isso só vale para esses dois países. Se quiser ir para outro país, mesmo depois de passar por Portugal ou Itália, o seguro viagem será obrigatório.

Quanto custa um seguro viagem na Europa?

Quanto custa um seguro viagem para a Europa?
Quanto custa um seguro viagem para a Europa?

Numa cotação rápida na internet, em sites especializados nesse tipo de serviço, encontramos seguro com preço de 160 reais por uma viagem de quinze dias na Europa.

Convenhamos, esse é um valor que vale muito a pena desembolsar, mesmo se você for para Portugal ou Itália, já que os acordos internacionais com esses países dão a garantia de atendimento, mas ela não é gratuita nas redes públicas deles. Há sempre uma taxa cobrada pelo serviço.

Como contratar um seguro viagem?

Existem três maneiras básicas. Primeira: você pode procurar uma corretora de seguros ou com o seu banco.

Segunda: é possível contratar um seguro viagem por meio do cartão de crédito. Alguns cartões mais sofisticados, top de linha, já têm esse serviço incluído.

A terceira forma de contratar um seguro viagem é nas plataformas na internet que ajudam você a comparar os preços de diversas seguradoras. Essa é a melhor opção para quem quer economizar e ainda conseguir um serviço personalizado.

Se você fizer a compra online com cartão de crédito, a apólice do seguro fica disponível em poucos minutos, sem burocracia. O ideal é adquirir o serviço com pelo menos uma semana de antecedência, mas, se estiver na correria, isso pode ser feito até poucas horas antes do embarque.

É importante ficar atento ao período da cobertura. É recomendável que ele se estenda por pelo menos dois dias depois da data do seu embarque de volta para o Brasil. Isso evita que você fique sem a cobertura em caso de atraso ou cancelamento do voo, por exemplo. Já pensou? Com o seguro, até sua hospedagem extra vai ser coberta.

Há seguros que, além da assistência médica, oferecem cobertura para a recuperação de mala extraviada ou indenização por perda definitiva da bagagem. Isso é muito importante para quem costuma despachar malas com objetos valiosos e não quer ficar angustiado com a possibilidade de perdê-los.

Quanto custa um seguro viagem barato para Europa

Numa simulação de viagem de duas pessoas de 25 anos que vão passar duas semanas na Europa, é possível comprar a cobertura do ITA Seguro Viagem por R$ 278,98, com assistência médica de 60 mil euros, indenização por bagagem extraviada e indenização em caso de cancelamento da viagem. Já a Affinity Seguro Viagem oferece cobertura similar por R$ 319,20.

De modo geral, o preço médio da diária do seguro varia de R$ 12,00 a R$ 15,00, para a cobertura mínima de 30 mil euros exigida pelos países que assinaram o Tratado de Schengen.

Esse valor aumenta se você adicionar coberturas como as de bagagem ou se a sua viagem tiver fins muito específicos. Esse é o caso, por exemplo, das pessoas que viajam para praticar esportes radicais. Nesses casos, os riscos implícitos nesse tipo de atividade aumentam na medida em que crescem as chances de você sofrer um acidente e, por isso, precisar de assistência médica no estrangeiro.

Como evitar problemas ao contratar seu seguro viagem

Antes de contratar seu seguro viagem, faça uma pesquisa na internet e dê preferência às empresas consolidadas nesse mercado. Uma boa forma de fazer essa checagem é consultar sites como o Reclame Aqui, que avaliam o grau de satisfação dos clientes de determinada empresa. Evite as seguradoras com muitas reclamações não resolvidas.

Se você tiver algum problema para ser reembolsado por despesas médicas feitas em viagem ao exterior, entre em contato com o serviço de atendimento ao cliente da sua seguradora e tente resolver a questão com ela.

Caso o problema não seja resolvido dessa forma nem pela Superintendência de Seguros Privados – SUSEP, é provável que você tenha de contratar um advogado para resolvê-lo.

Veja também: Guia definitivo sobre seguro viagem. Tudo o que você precisa saber para viajar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *